sábado, 8 de maio de 2010

Casas

Soube bem passear lá dentro contigo. Soube bem sentir, por um momento apenas, que chegaria o dia em que faremos o mesmo, mas para nós, apenas. Olhar para cada canto da casa vazia, imaginar lá a nossa vida e dizer "Ficamos com ela." Sonhar e recomeçar.
Passo o tempo a adiar-me, eu sei. Nunca faço, vou sempre fazer. Há-de chegar o dia, meu bem, em que não poderei fugir mais. Até lá, paciência e persistência.

Orquídea

2 comentários:

Anita disse...

olá, eu sou a Anita e sou les-bica. hi. Não, a sério. É bom encontrar blogs como o vosso, simpáticos e que fazem sorrir e entristecer às vezes: porque sim, o mundo não é maravilhoso e está cheio de homofobia no ar. Sim, já sabemos. Mas é bom encontrar pessoas com (e como nós) que tem a esperança que isto se resuma a uma percentagem minima de pessoas e que tentem ser felizes de qualquer forma.

Acredito que sim, que um dia encontrarão vosso espaço.

Beijinhos, da outra cidade grande nortenha e do Purple Fiction, Anita.

Papoila e Orquídea disse...

Anita, ficamos muito contentes pela tua visita e comentário. É também por isso que aqui estamos, para partilhar os sorrisos e as tristezas com quem *compreende* e que, no fundo, nos dá mais força e esperança por dias melhores!

Um dia todas teremos o nosso espaço! =)

Que saudades da cidade nortenha, cumprimentos ao Norte! Continuaremos a passar pelo Purple Fiction, onde somos tão bem recebidas^^

Beijinho *