sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Baú confessional

Uma arranja namorada e esquece as origens. Hoje o abraço da namorada diz-me mais que o dela... o mundo deu a volta.

Outra, vive num mundo onde só o que é inatingível é que interessa. É no desafio que aposta. Naquela pessoa que está longe, que não lhe liga, que não a quer, que a escorraça. O que é seguro é secundário, porque esse está lá, esse aquece as costas... quer faça treta, quer não. Se calhar devia deixar de fazer de aquecedor e tornar-me eu o 'inatingível'. Serei logo muito mais interessante. Assim... do dia para a noite.

Às vezes o que está logo ali, mesmo à mão de semear, é o que interessa. Invistam e cuidem de quem têm como certo. De quem faz por estar presente. De quem se preocupa. De quem pode por vezes parecer chato, mas por boas razões. Esse é o trigo...

Deixem o joio para o pastoreio.

Papoila

1 comentário:

but just as i am disse...

É incrível como as tuas palavras me fazem parecer ser eu a falar...dizes por meias palavras aquilo que só não entende quem não quer ou quem prefere ignorar...Adorei o teu post ;)