terça-feira, 6 de abril de 2010

Accurate Gaydar

Fazia a Papoila compras no Pingo Doce, o seu top supermarket nacional, quando dá de caras com duas senhoras com os seus 33-35 anos. Bonitas e discretas, ambas carregavam mochilas semelhantes e o corte de cabelo era igual. Pensei logo que fossem um casal mas ainda considerei a hipótese de serem irmãs. Com a pulga atrás da orelha, lá me fiquei naquela zona a pôr fruta no saco quando, heis que não, vem o beijinho escondido e a mão pelas costas. Afinal as parecenças são só para confundir os mais despistados.

Há mais gente como nós do que aquilo que pensamos...

Papoila

7 comentários:

B' disse...

Bom vai ser aquele dia em que o beijinho não tenha de ser escondido, e essas situações sejam banais.

Andreia disse...

muit@s. e visibilidade precisa-se. :)

Pano pRa Mangas disse...

Bem, existem entre 1 e 3 entre cada dez pessoas! E nós a pensar que somos as únicas..

Under Skin disse...

Felizmente somos muitas, mas infelizmente muito poucas as assumidas. A visibilidade do amor feminino é uma necessidade para todas nós e sobretudo para as gerações mais novas.

Maria

inesf disse...

Elas andem aí haha ;)

Morcegos no Sótão disse...

But ewwww, not with the exact same haircut! :P I like diversity withing diversity! x)

MJNuts

Cinde e Sissa disse...

Como assim senhoras? Sempre que alguém me chama de senhora, me vem um peso de sexagenária nas costas. Deveria ficar feliz de ter a idade que tenho, mas, a palavra senhora sempre me parece que os meus 38 anos são na verdade 60. A propósito a idade da esposa é 33.