quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Tesourinhos anti-deprimentes...


... depois de duas semanas difíceis:

1) a Orquídea levar-me a comer ao nepalês;
2) e conduzir-me por Lisboa à noite, adoro...
3) chegar a casa e regular o meu trânsito intestinal (que posso eu dizer... é a verdade!);
4) ter um e-mail com o esboço de um trabalho e *não ter sido eu a fazê-lo* - por mais vão e fraco que o mesmo esteja;
5) estender as pernas no cantinho da minha cama, com o PC nas pernas, e ter tempo para vir aqui escrever disparates.

É mesmo preciso alguma paciência para mim. Santa Orquídea... o que ela atura.

Vá lá, vá lá, a minha condição está no seu término. Uffa!

Papoila

1 comentário:

Mafalda disse...

Nepalês? "Uére"? O que eu ando a perder!