quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Compras

Chega-se o Natal e procuram-se as prendas perfeitas. Entre compras essenciais, a Papoila decide procurar a prenda para os pais. Resolve-se por uns copos para renovar a loiça caseira e, depois de muito tempo a recolher tudo o que mais precisávamos, esperamos na caixa pela nossa vez. Até que...

Então e se levasse pratos?!

Toca a voltar para trás, a devolver a caixa grande ao sítio, recolocar os copos no lugar e seguir para os pratos. Pára e observa-os com atenção. Será que...? Há lá pratos... Não sei, talvez levo antes os copos... Já com alguma dor lombar, tento com conversa meiga acelerar um pouco a sua indecisão e, por fim, decide levar mesmo os pratos. Já aliviada por irmos finalmente embora, vejo-a pegar no conjunto e...

E se levar os castanhos?

Calmamente, ajudo-a a comparar as diferentes tonalidades e a aceitar que o beje é realmente mais giro. Seguem-se os copos. Mudam-se também duas vezes. Segue-se para a caixa, descemos o elevador e voltamos a subir porque o carro afinal não estava no andar de baixo e, finalmente termina o dia de compras.

Bela tarde!

Orquídea

2 comentários:

Dantins disse...

O amor faz-nos ter uma paciência...

Eu compro sempre a primeira coisa que gosto o que faz com que, por vezes, não traga o mais adequado :P

Papoila e Orquídea disse...

Querida Dantins, bem-vinda =) Acho que esse é também o problema da Orquídea =P. Mas felizmente vamos equilibrando as lacunas mutuamente.

Um beijinho e boas preparações natalícias*